Início » Uncategorized » Sibutramina e o Risco da Automedicação
Uncategorized

Sibutramina e o Risco da Automedicação

A Sibutramina é, sem dúvida um dos remédios mais perigosos de ser tomado sem prescrição médica, por ter efeito direto no cérebro e causa uma quantidade considerável de efeitos colaterais. Apesar de eficiente em algumas situações, seu uso indiscriminado e sem prescrição médica causa muitas dificuldades de problemas de saúdem tanto física quanto mental, para quem o consome de forma irresponsável.

Vamos falar dos efeitos, riscos e dos motivos pelos quais não se deve usar sibutramina sem o devido acompanhamento médico.

Os efeitos e as indicações da sibutramina

A sibutramina foi concebida, inicialmente como um antidepressivo, pela sua atuação direta no hipotálamo, região que controla o humor, mas controla também a saciedade. Usado especialmente por pessoas com obesidade mórbida com problemas graves de alimentação, não conseguindo emagrecer de forma alguma. Aliás, veja aqui uma dúvida grande: Sibutramina Emagrece?

O problema é que, ao criar este efeito, a sibutramina acaba desequilibrando toda a química cerebral, gerando uma série de efeitos adversos, que não foram totalmente estudados e que podem se tornar se tornar muito mais perigosos do que os benefícios oferecidos.

A sibutramina deve ser usada, antes de tudo, junto com uma disciplina extremamente rígida e uma rotina de exercícios. Lembrando que a sibutramina é altamente agressiva e tem efeito praticamente imediato, onde também podem ocorrer, a partir daí, os efeitos colaterais.

Efeitos colaterais e riscos da sibutramina

Como dissemos, o uso da sibutramina tende a desequilibrar as funções químicas do cérebro, podendo, por exemplo, gerar o efeito contrário do esperado e aumentar o apetite, insônia, tontura, dores musculares causadas por atividade descontrolada do cérebro, mudanças no apetite sexual e muitas outras contra indicações.

Outra questão fundamentalmente importante é que a sibutramina não deve ser misturada com álcool de forma alguma, pois este tipo de mistura pode consequências desastrosas no seu cérebro.

Finalmente, existe também o risco de, mesmo nos casos do uso da sibutramina autorizada por médicos, ele nem sempre faz o efeito desejado. Em caso de uso do medicamento por 4 semanas consecutivas sem sucesso, o recomendado é que o tratamento seja totalmente interrompido.

O risco do uso irresponsável

Como podemos perceber, a sibutramina é um medicamento extremamente potente e perigoso, sendo usado somente quando todas as outras opções foram esgotadas. Entretanto, existe um mercado paralelo de remédios, onde a sibutramina é vendida de forma irresponsável, como um inibidor de apetite inofensivo.

Não é necessário dizer o quanto perigoso e irresponsável isto pode ser, já que as consequências deste tipo de automedicação, pois além de usá-lo fora de seu contexto original e sem nenhum tipo de segurança, ainda é possível que exista uma interação intensa com qualquer outro tipo de medicamento que esta pessoa esteja usando, como anabolizantes ilegais ou outros tipos de drogas que afetem o equilíbrio cerebral, causando um desequilíbrio tanto cerebral quanto endócrino.

Existem diversas formas, algumas inclusive naturais e sem contra indicações, de melhorar seu condicionamento físico e diminuir a quantidade de alimentos ingeridos. Não fazer uso de medicamentos por indicação de amigos e colegas de academia é uma excelente forma de manter sua saúde e aumentar, gradativamente, seus resultados.

Receba novidades do blog e fique atualizado das novidades da moda