Livros

Livro: O Iluminado – Stephen King

Ebaaa! Resenha de livros por aqui! \o/ Quem sentiu falta desse tipo de post?

Eu confesso que tenho lido bem menos por causa da correria e do vício em seriados (que disputam o meu tempo livre), mas tenho várias resenhas para fazer e vou tentar fazer isso com mais constância. Para começar com o pé direito, que tal um clássico do terror?

IMG_4190resenha livro stephen king o iluminado_

Quem me conhece sabe que eu sempre fui muito apaixonada por filmes de terror e adorava aquela sensação de medo ao levantar de madrugada para tomar um copo de água. Acontece que com o tempo, ou os filmes ficaram muito fracos ou eu fiquei menos medrosa porque, hoje em dia, é muito difícil um filme me deixar sem sono. Em compensação, alguns livros conseguem me deixar tão apreensiva que, muitas vezes, preciso parar de lê-los antes de dormir porque simplesmente não consigo relaxar.

Foi o caso de O Iluminado de Stephen King. Demorei muito para ler esse livro, mais porque eu ficava muito tensa do que por falta de tempo. Acho que minha imaginação vai bem além e o que eu visualizo é muito pior do que apareceria no filme (nesse caso, é mesmo! Porque li o livro e vi o filme e fiquei com muito mais medo quando era eu quem estava criando os personagens, kkkk).

IMG_4194resenha livro stephen king o iluminado_

IMG_4193resenha livro stephen king o iluminado_

O livro conta a história de Jack Torrance, um escritor decadente que há tempos não tem inspiração para escrever nem sequer uma linha. Desempregado e lutando para se manter longe das bebidas, tenta sustentar sua esposa, Wendy, e seu filho pequeno, Danny.

Sua sorte parece mudar quando um amigo o indica para uma entrevista de emprego. O cargo? Zelador do Overlook, um hotel muito famoso e antigo que fica no topo de uma montanha. Como a temporada de inverno se aproxima, é preciso que alguém cuide das tubulações e as mantenha aquecidas para que a água não congele dentro dela. O trabalho parece simples e o fato de Jack se mudar com a família para um hotel isolado e sem ligação como o mundo exterior parece fascinante. Ele pretende se dedicar à seu novo livro e reaproximar os laços com seu filho.

IMG_4199resenha livro stephen king o iluminado_

IMG_4196resenha livro stephen king o iluminado_

Acontece que o hotel não espera que esse encontro seja tão amigável. Com muitos anos de existência e colecionando vários casos de assassinatos e suicídios, os horrores e fantasmas do Overlook começam a afetar Jack de maneira sobrenatural. Com todo o vazio que ele sente, não será tão difícil preenche-lo de ódio e sede de vingança. A única maneira deles escaparem das forças do hotel é Danny, o filho “iluminado” que consegue ouvir e ver o que está enterrado por trás de toda a fama do hotel.

Deu pra perceber o porquê de eu perder o sono algumas noites, né? O livro é cheio de mistérios, aparições sombrias, sussurros e paranormalidade. Algumas partes são tão apavorantes que é impossível não destacar, como o baile de máscara e a mulher da banheira no quarto proibido.

Quem curte filme de terror, precisa ler!

ONDE COMPRAR: Americanas R$23,40 | Submarino R$19,90 | Livraria Cultura R$42,90 | FNAC R$26,00 | Saraiva R$24,70 | Extra R$26,00 | Ponto Frio R$26,00

Livros

Resenha: Man Repeller (Leandra Medine)

Quem acompanha blogs, com certeza, conhece o blog da Leandra Medine, o Man Repeller. Ele é um blog de moda que mistura humor e tendências e que ganhou milhares de seguidores ao longo dos anos, incluindo personalidades do mundo fashion como Constanza Pascolato.

resenha man repeller leandra medine livro borboletas na carteira

MAN REPELLER | Leandra Medine | Páginas: 254

Também, não é para menos. A Leandra tem um jeito único de falar sobre um assunto que, muitas vezes, fica saturado com tantos blogs, revistas e fashion weeks. E desde que eu vi uma resenha no blog da Pri, fiquei com muita vontade de lê-lo e aí ela me deu de presente (obrigada, amiga!!). Eu já acompanho o blog e gosto muito do estilo “fora do quadrado” da Leandra e saber um pouco mais como essa personalidade foi criada me pareceu muito interessante.

No livro, Leandra conta, de maneira bem despretensiosa e engraçada aventuras de sua vida, desde a infância até o casamento, como o dia em que perdeu a virgindade com o ex- namorado, o dia em que precisou usar a clutch Hermès da avó para fins nem tão fashions, o dia em que usou uma calça sarruel e atraiu muitos olhares… e o legal é que todos esses eventos envolvem uma peça de roupa que marcou a vida dela. É uma história natural de uma apaixonada por moda que sempre seguiu suas escolhas e verdades acima de qualquer tendência.

resenha man repeller leandra medine livro borboletas na carteira-2

resenha man repeller leandra medine livro borboletas na carteira-3

resenha man repeller leandra medine livro borboletas na carteira-5

Foi o livro de não-ficção/biografia que eu achei mais divertido em toda a minha vida. Ao longo do livro, existem fotos de alguns momentos da vida da Leandra e poder ver como certa peça ficava nela na época retratava foi bem diferente. Inclusive, eu gostaria que o livro trouxe mais imagens.

Gostei muito desse livro, ele é bem leve, fluído e perfeito para ler depois de um livro com temática mais pesada porque vai fazer você rir e se curar da ressaca literária. Para quem gosta de moda então, está mais que recomendado.

ONDE:  Submarino (R$15,90) | Americanas (R$12,60) | Saraiva (R$34,90)  | FNAC (R$20,90) | Cultura(R$34,90)

Livros

Resenha: Fahrenheit 451 (Ray Bradbury)

Continuando com o desafio Meses X Livros (acho que preciso me policiar e fazer a resenha dentro do mês em que o livro foi lido, né? Faz muito mais sentido, kkkkk), o livro de Fevereiro foi indicação de muitas leitoras através do Youtube: Fahrenheit 451 do Ray Bradbury.

Quando eu comprei esse livro, não fazia ideia do que se tratava, além do fato de ser uma distopia. Mas foi uma surpresa muito positiva ver que a história envolvia livros, porque eu adoro livros que falam sobre livros, tanto que A Sombra do Vento do Carlos Ruiz Záfon é um dos meus livros preferidos (aliás, me deu até vontade de reler, porque li há uns 6 anos).

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira

Fahrenheit 451 | Ray Bradbury | Páginas: 215

Fahrenheit 451 conta a história de Guy Montag, um bombeiro que segue, sem questionar, o seu trabalho: bota fogo em casas e pessoas que possuam qualquer livro escondido. Acontece que no futuro imaginado por Ray Bradbury (o livro foi escrito pouco depois da 2ª Guerra Mundial e a distopia tem como cenário um período próximo ao ano 2020), os livros são perigosos porque fazem as pessoas pensarem demais e questionam o governo.

Montag é casado mas há tempos não sente a companhia da esposa, que sempre está ocupada interagindo com a “família” virtual que ela criou. Nessa época, as pessoas não conversam mais, não têm amigos, não se preocupam com os outros, apenas se sentam em suas salas, com televisões gigantes nas paredes e participam de alguma novela ou conversa encenada. Tudo o que eles precisam é de uma TV por perto, nada mais.

Mas um dia, enquanto Montag está voltando do trabalho, encontra uma jovem andando sozinha pela noite. O nome dela é Clarisse e, ao contrário da maioria das pessoas, ela pergunta sobre ele, faz comentários, questiona a vida e a profissão que ele tem e consegue formular pensamentos sem a ajuda da “família”. Depois desse encontro, Montag se pega curioso em relação aos livros que tanto foi condicionado a odiar e começa a ficar em dúvida sobre a sua profissão.

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-3

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-2

Fahrenheit 451 é um dos primeiros livros de distopia que foram escritos. O autor imagina um futuro de pessoas alienadas, sem pensamentos e vontades próprias, que aceitam e acreditam em tudo que se passa na TV e desconhecem os livros e, pior, os odeiam. Não é muito diferente do que acontece atualmente, né? Claro que em escala menor, mas muita gente tem a televisão como verdade única e passa todo o tempo livre em frente dela. O mais engraçado é pensar em como o autor conseguiu imaginar uma sociedade tão próxima da atual, parece que ele viajou no tempo, kkk.

O livro é muito muito muito bom, reflexivo e consegue te envolver a ponto de você não querer mais parar de ler. O lado bom é que ele é curtinho (tem 215 páginas mas tem nota do autor e um resumo no começo, a história mesmo é bem curtinha) e você consegue devorá-lo em 1 dia e o lado ruim é que ele é curtinho (kkk) porque deu saudade quando acabou, sabe? Eu queria saber mais sobre os personagens…

resenha livro fahrenheit 451 ray bradbury borboletas na carteira-4

ONDE: Americanas (R$26,91) | Submarino (R$19,46) | Saraiva (R$33,16)| FNAC (R$20,90) | Cultura (R$34,90)

Página 1 de 712345