Filmes e Séries

Série: Merlí

Não tem jeito, série é uma coisa que vicia, né?

E mal uma acaba, a gente já se desespera querendo encontrar uma outra que vá preencher aquele vazio no nosso coração. Eu sou exatamente assim, termino uma e já vou buscando a próxima pra não ficar sem ver nenhuma.

E foi assim que eu descobri Merlí no catálogo do Netflix.

A série me chamou atenção por dois motivos:

  • Ela se passa no ambiente escolar e eu ADORO séries de colégio (já vi Gossip Girls, Faking it, Awkard, Popular…e a lista só aumenta). É nessa idade que a maioria dos conflitos aparecem, tanto os conflitos externos quando os internos e por isso, essas séries sempre tem alguns temas tabus para quebrar preconceitos e fazer as pessoas pensarem de outra maneira.
  • Apesar de se passar em um colégio, a história gira em torno da vida do professor e não exclusivamente dos alunos.

A série conta a história do professor de filosofia desempregado e sem muitos planos para o futuro, Merlí. Separado da esposa, ele vive tentando se aproximar do filho Bruno. Até que, por conta de uma viagem da ex-mulher, Bruno precisa passar uns dias com ele e começa a conhecer uma face do pai que não sabia que existia. Até ai, tudo bem! Meio drama adolescente: meu pai não me entende, eu te odeio *portas batendo*…

Mas eis que Merlí recebe uma proposta para fazer o que mais ama: Ensinar filosofia para adolescentes na escola do Bruno, para a turma do Bruno. Ele acha a oportunidade incrível para se aproximar mais do filho, mas Bruno não curte muito ter o pai sempre por perto. Ainda mais porque seu pai o conhece muito mais do que ele gostaria.

Sem contar que a personalidade do Merlí é maravilhosa! Ele é super inteligente, argumentador, sarcástico, persuasivo… <3

No total, a série terá 39 capítulos e já foram exibidos 26 (no Netflix só a 1ª Temporada está disponível) e cada capitulo recebe o nome de um filósofo que tem a ver com a história contada nele. Ah, e em cada capítulo é, literalmente, dada uma aula sobre cada um deles! <3

Resumindo: CADE A SEGUNDA TEMPORADA????

Filmes e Séries

Resenha: A Lenda de Tarzan (Filme)

Tarzan é um personagem concebido pelo escritor Edgar Rice Burroughs, e desde a minha infância sempre fui apaixonada por ele. Intrigava-me muito imaginar como alguém poderia ter sido criado por gorilas!

a-lenda-de-tarzan_1

Quando o desenho da Disney saiu, meu amor pelo personagem cresceu ainda mais. A história já foi recriada nos cinemas em diversas versões, mas confesso que A Lenda de Tarzan arrebatou meu coração e, com certeza, se tornou a minha versão preferida!

a-lenda-de-tarzan_2

A história começa mostrando um Tarzan pós-selva, ele agora é o respeitável John Clayton III, casado com a belíssima Jane. Somos apresentados à sua vida na civilização, e fica claro que apesar de estar inserido, John/Tarzan ainda mostra traços de suas origens. Não estava nos planos do personagem retornar a selva, mas ele descobre que seu antigo lar, o Congo, está sendo explorado e se transformou em um campo de escravos comandado pelo ganancioso Leon Rom. Perante isso, Tarzan decide voltar juntamente com Jane e George Washington Williams (Samuel L. Jackson), um ex-combatente que se arrepende do mal que causou durante a guerra civil e pretende se redimir.

a-lenda-de-tarzan_4

Em dado momento, Tarzan precisa salvar não apenas o Congo, mas também sua amada Jane. A aventura se torna o foco principal e as cenas são incrivelmente lindas e de saltar aos olhos. Mesmo após oito anos fora da selva, é como se ele nunca tivesse saído de lá – para alguns isso foi algo negativo, mas para mim não. Samuel L. Jackson é o alivio cômico da trama, amei a forma como seu personagem foi apresentada e inserida no contexto da trama. Alexander Skarsgård encarnou realmente o Tarzan, achei sua atuação forte e carregada de sentimentos, não de forma excessiva, mas aquele sofrimento interno de quem passou por muitas coisas na vida. Margot Robbie não cansa de ser linda, e está maravilhosa como a corajosa Jane, uma mocinha que não é assim tão indefesa.

a-lenda-de-tarzan_3

Os efeitos especiais estão sensacionais, os animais são reais e suas expressões assustadoras. Minha única ressalva foi em uma das cenas finais, onde ficou muito claro o uso do CGI (explicação do que é CGI aqui), mas nada que desmereça a beleza do filme. Outra coisa que me cativou muito foram os flashbacks do passado de Tarzan, diluídos no decorrer do filme – quando ele é adotado pelos gorilas, seu crescimento e o primeiro encontro com Jane. Achei tudo muito bem bolado e amarrado!

A Lenda de Tarzan foi um filme memorável para mim, mas sei que muitos não gostaram. Apesar de ter sim alguns clichês e inconstâncias, sai do cinema maravilhada e querendo retornar na sessão seguinte.

Olhem só o trailler:

Recomendo com toda a certeza, e espero que gostem tanto quanto eu!

Filmes e Séries

Série: And Then There Were None

Essa semana assisti a minissérie de 3 episódios And Then There Were None e fiquei completamente encantada. Trata-se da adaptação do livro homônimo de Agatha Christie (E Não Sobrou Nenhum, no português). O livro foi lançado anteriormente como O caso dos dez negrinhos (Ten Little Nigger no original), mas a pedido dos agentes literários de Agatha Christie, o nome foi alterado. Deixou de ser a Ilha do Negro, para se tornar a Ilha do Soldado. Tudo para evitar polêmicas, devido ao uso da palavra nigger. A história já teve diversas adaptações, mas sem dúvidas essa é a melhor, a BBC realmente caprichou.

and then there were none 2

Resenha: Um grupo de pessoas distintas, que nunca tiveram contato, são convidadas pelo Sr. e Sra. Owen à passarem um tempo na isolada Ilha do Soldado. São eles: Emily Brent, Phillip Lombard, Vera Claythorne, Sr. Davis Blore, Anthony Marston, Dr. Armstrong, General Macarthur, Juiz Wargrave e o casal Sr. e Sra. Rogers. Cada um deles tem uma motivação diferente para ter aceitado o convite.

and then there were none 1

Diferente do esperado, os anfitriões ainda não estão na casa, e não há como sair da ilha sem um barco, o que obrigada a todos a ficarem por lá, no aguardo da chegada dos anfitriões. O problema é que, após o primeiro jantar, todos os dez presentes na casa são acusados por uma voz misteriosa, de terem cometido um crime. E a partir daí várias mortes, inexplicáveis, começam a acontecer.

WARNING: Embargoed for publication until 00:00:01 on 03/12/2015 - Programme Name: And Then There Were None - TX: n/a - Episode: n/a (No. 1) - Picture Shows: Philip Lombard (AIDEN TURNER) - (C) Mammoth Screen - Photographer: Robert Viglasky

A série possui pouquíssimas mudanças em relação ao livro, o que me deixou ainda mais feliz, já que se trata de um dos meus livros favoritos de todos os tempos. Lentamente, vamos conhecendo cada personagem, e os flashs de cenas do passado nos ajudam nessa questão.

WARNING: Embargoed for publication until 00:00:01 on 03/12/2015 - Programme Name: And Then There Were None - TX: n/a - Episode: n/a (No. 1) - Picture Shows: Fred Narracott (CHRISTOPHER HATHERALL), General Macarthur (SAM NEILL), Philip Lombard (AIDEN TURNER), Dr Armstrong (TOBY STEPHENS), William Blore (BURN GORMAN), Judge Wargrave (CHARLES DANCE), Vera Claythorne (MAEVE DERMODY) - (C) Mammoth Screen - Photographer: Robert Viglasky

O clima de tensão e desconfiança é pungente, todos podem ser o assassino. Ao passo que uma morte se sucede de outra, o desespero é avassalador. E ao que tudo indica, todas as mortes são encenações de um antigo poema, disponibilizado em todos os cômodos da casa.

“Dez soldadinhos saem para jantar, a fome os move; 

Um deles se engasgou, e então sobraram nove.


Nove soldadinhos acordados até tarde, mas nenhum está afoito; 

Um deles dormiu demais, e então sobraram oito.


Oito soldadinhos vão a Devon passear e comprar chiclete; 

Um não quis mais voltar, e então sobraram sete. 

Sete soldadinhos vão rachar lenha, mas eis 

Que um deles cortou-se ao meio, e então sobraram seis.


Seis soldadinhos com a colmeia, brincando com afinco; 

A abelha pica um, e então sobraram cinco.


Cinco soldadinhos vão ao tribunal, ver julgar o fato; 

Um ficou em apuros, e então sobraram quatro.


Quatro soldadinhos vão ao mar; um não teve vez, 

Foi engolido pelo arenque defumado, e então sobraram três.


Três soldadinhos passeando no zoo, vendo leões e bois, 

O urso abraçou um, e então sobraram dois.


Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum; 

Um deles se queimou, e então sobrou só um.


Um soldadinho fica sozinho, só resta um; 

Ele se enforcou, 

E não sobrou nenhum.”

A fotografia e trilha sonora nos imergem na trama. As cenas eram exatamente como eu imaginava enquanto lia ao livro, confesso que fiquei um pouco chocada, foi como se eu mesma tivesse dirigido o filme e selecionado os atores, tamanha a fidelidade com a minha imaginação.

and then there were none 5

Recomendo com a mais absoluta certeza, são apenas 3 episódios, com cerca de uma hora cada. Para quem se interessou pelo livro, a Editora Globo lançou uma nova versão, com uma capa muito linda, aqui ó.

Assistam, e não se esqueçam de contar para a gente o que vocês acharam!

Siga a Juh nas redes sociais: Blog | Instagram | Snap: Juhsutti | Facebook | Youtube

'
Página 1 de 1712345